• Eles são fofos, carinhosos, amigos fiéis, mas podem dar bastante trabalho quando o assunto é limpeza, especialmente nos casos em que os animais convivem nos mesmos ambientes que os donos. Pensando nisso, a Maria Brasileira preparou um guia com cinco dicas para quem deseja manter a casa sempre limpa e cheirosa, sem abrir mão dos momentos com o animalzinho

1) Usar produtos de limpeza próprios para casa com pet

Quando há um pet dentro da casa é difícil evitar que o cheio do animal fique no ambiente. De acordo com o coordenador técnico da Maria Brasileira, rede de franquias de serviço de limpeza e cuidados, João Pedro Lucio, para eliminar mal cheiro vale apostar em duas dicas: manter os ambientes bem arejados e utilizar desinfetantes próprios para este fim.

O especialista explica que os produtos próprios para eliminar odor de animal possuem três tipos de moléculas de perfume. Desta forma, além de desinfetarem o ambiente, seu cheiro permanece por mais tempo. “O ideal é sempre optar por produtos feitos à base de amônia quaternária e fragrâncias como cítrico, citronela, herbal e lavanda”, indica. João explica que além de não fazer mal ao animal, como alguns produtos tradicionais, esses desinfetantes ajudam a eliminar bactérias, fungos e vírus dos ambientes.

2) Ter o aspirador como melhor amigo

Pelos por todo o lado. Essa é uma realidade muito comum para quem tem pet em casa. De acordo com o especialista da Maria Brasileira, para diminuir a quantidade de pelos nos ambientes da residência, o ideal é passar o aspirador nos cômodos ao menos três vezes por semana. “O pelo do animal também pode gerar um odor ruim nos ambientes, por isso é importantíssimo fazer uso do aspirador com frequência”, indica.

João conta que alguns truques podem ser utilizados para diminuir a queda de pelos. “Se o pet é autorizado a subir no sofá, o ideal é usar uma manta no móvel para que os pelos do animal não fiquem no estofado e grudem na roupa de quem sentar no móvel. Mas, caso isso aconteça, tenha sempre por perto um rolo adesivo ou uma simples fita crepe para eliminar os pelos das vestimentas das visitas”, aconselha.

3) Manter o ambiente arejado

“Sempre que possível deixe as janelas abertas”, aconselha João. O profissional conta que é importantíssimo deixar que o ar circule entre os cômodos da casa. “De nada adianta limpar, desinfetar e aspirar se o ambiente estiver sempre fechado. O ar precisa entrar”, afirma.

4) Lavar os pertences do animal

Caminha, cobertor, potes de água e comida devem ser lavados com frequência. O coordenador técnico da Maria Brasileira conta que os itens de dormir devem ir para máquina uma vez por semana, já os recipientes de alimentação devem ser higienizados todos os dias.

“O cheiro do animal fica impregnado em tecidos e estofados, por isso é importantíssimo higienizar com frequência o local onde ele dorme. Seja a própria caminha ou o lençol dos donos, quando o pet dorme na cama”, comenta. João também explica que a falta de higienização diária dos recipientes de água e comida pode deixar um cheiro forte no local onde eles se alimentam, que acabará se espalhando para outros cômodos.

5) Limpar o “banheiro” do animal todos os dias

A limpeza pesada pode ser realizada uma vez por semana, mas o local onde o animal faz suas necessidades deve ser limpo todos os dias. João conta que o ideal é passar um pano com desinfetante ao final do dia para que o cheiro não fique impregnado no local. “Se na casa tiver gatos, a caixa de areia deve ser trocada diariamente. Esta é a melhor forma de manter o ambiente sempre limpo”, finaliza.

Sobre a Maria Brasileira

Fundada em 2012 e lançada no franchising em 2013, a Maria Brasileira é uma rede especializada na prestação de serviços domésticos, tendo como missão facilitar a vida dos brasileiros, permitindo que as pessoas tenham mais tempo livre e qualidade de vida. A franquia oferece serviços bastante diversos, sempre relacionados à limpeza e cuidados de residências e empresas, sendo que limpeza doméstica, limpeza pós obra e passadeira são seus serviços de maior demanda. Líder em seu segmento, a Maria Brasileira oferece cerca de 20 mil facilitadores, em 180 unidades, que estão distribuídas nos 24 estados brasileiros.

Fonte: Da Redação/Assessoria