Desde o dia 1º de abril começou a sexta edição da Calçada Cilada, iniciativa desenvolvida pelo instituto Corrida Amiga, de São Paulo, com o apoio de organizações parceiras nas regiões Sudeste, Centro-Oeste, Sul e Nordeste do Brasil. A campanha envolve fiscalização de calçadas e promoção de atividades variadas em torno da mobilidade a pé, durante abril. O objetivo central é engajar a população em favor de cidades caminháveis e acessíveis de forma efetiva.

De acordo com a gestora ambiental e idealizadora do instituto Corrida Amiga, Silvia Stuchi, as calçadas são o nosso primeiro contato com o espaço público. São as vias por onde caminhando pode-se acessar quaisquer serviços na cidade. “Em algum momento do dia, todos somos pedestres e acessaremos as calçadas. Dessa forma, é vital ressaltar o caráter propositivo da campanha que permeia também a saúde, segurança e a mobilidade da população”, afirma. As atividades do Calçada Cilada visam dialogar com o poder público e ampliar o alcance. “O intuito é de conscientizar e articular a questão para sensibilizar a sociedade brasileira”, complementa.

A realização para fiscalizar as calçadas, preferencialmente por passeios de fluxo elevado de pedestres, se dá por meio de aplicativo (instruções abaixo). Na edição anterior, participaram 11 estados distribuídos em 23 municípios representados por cerca de 30 organizações e coletivos autônomos.

Para pessoas, escolas e empresas que tiverem interesse em apoiar as ações ou promover atividades em outras cidades, o contato é pelo e-mail: contato@corridaamiga.org

Objetivos:

  • Informar previamente o poder público sobre a campanha e verificar se há áreas de interesse a serem mapeadas
  • Mobilizar pessoas e cidades no Brasil para destacar e discutir a qualidade das calçadas e o impacto na saúde, segurança e mobilidade dos cidadãos
  • Obter levantamento de dados sobre as condições das calçadas (tipo de problema e localização) e os resultados pós “mapeamento”
  • Exigir dos entes públicos e privados acessibilidade universal presente na Lei Brasileira de Inclusão (LBI), nº 13.146/2015
  • Promover eventos públicos de mobilização em todas as regiões do Brasil ao longo do mês de abril
  • Encaminhar o mapeamento às prefeituras e órgãos responsáveis para auxiliá-los nas tomadas de decisão.

Como colaborar?

  • Baixe o aplicativo Colab, disponível gratuitamente para as plataformas Android e iOS e, no próprio aplicativo, cadastre-se;
  • Vá em mais (+) para fiscalizar um problema;
  • Tire ou selecione a(s) foto(s) da calçada cilada;
  • Selecione a categoria correspondente ao problema fiscalizado, por ex. “Calçada Irregular” em “Pedestres e Ciclistas”;
  • Confira o endereço da fiscalização
  • Descreva o problema dessa calçada, coloque na descrição a hashtag #cilada e, por fim, clique em “Publicar”.

Evolução da iniciativa:

  • 2018 – contato com prefeituras desde março para verificar se há alguma área de interesse para realização do mapeamento e grande adesão de pessoas com deficiência. Em apenas quatro semanas, realizaram-se 35 eventos de mobilização em várias cidades do Brasil. Foram fiscalizados e 2547 pontos de calçadas irregulares, inexistentes, obstruídas ou inacessíveis, em 23 diferentes municípios em 11 estados do País.
  • 2017 – em parceria com o Colab.re, fortalece-se a ponte “prefeitura-sociedade” e muitas das fiscalizações passam a ser encaminhadas de forma direta ao poder público. Em apenas quatro semanas, realizaram-se cerca de 30 eventos de mobilização em várias cidades do Brasil. Foram fiscalizados aproximadamente 1 mil e 600 pontos de calçadas irregulares, inexistentes, obstruídas ou inacessíveis
  • 2015 e 2016 – a convite de um aplicativo, passou-se a reportar as más condições dos pavimentos públicos utilizando o próprio aplicativo e plataforma online
  • 2014 – realização da primeira campanha Calçada Cilada. O processo começou com 33 imagens de pessoas em calçadas problemáticas postadas em redes sociais

Serviço

O que: Sexta edição da Calçada Cilada

Quando: Até 30 de abril

Onde: em várias regiões do Brasil

Outras informações: contato@corridaamiga.org e no site: corridaamiga.org

Fonte: Da Redação/Assessoria/Corrida Amiga