A fachada de uma casa é seu cartão de visita – e a escolha por determinado modelo de cobertura define o estilo dela. Conhecido como telhado platibanda, a arquitetura sem telhado ou com telhado embutido, ocupa cada vez mais os projetos arquitetônicos de casas, mas isso não significa que as coberturas com telhado não tenham fãs.

O destaque nesse tipo de projeto está na platibanda que cria um muro, de altura variável e esconde toda a construção da cobertura

No Paraná, o telhado platibanda ganhou fama nas casas modernistas de Curitiba e Ponta Grossa, por exemplo, nos anos 50, 60 e 70.  “O estilo sem telhado era uma tendência para casas sem ‘ornamento’. Nas décadas seguintes retornaram as casas com telhado estilo colonial e há pouco tempo percebemos essa tendência de casas ‘sem telhado’ acelerando novamente”, afirma Lorena. Para quem opta por um projeto sem telhado aparente, existem algumas vantagens.

Com foco na modernidade, as fachadas ganham um novo visual e permitem um resultado estético diferenciado. O destaque nesse tipo de projeto está na platibanda que cria um muro, de altura variável e esconde toda a construção da cobertura. Diferente do que se imagina, casa com platibanda podem ter sacadas e varandas. A execução do projeto será mais rápida, sua manutenção mais fácil e seu custo pode – não obrigatoriamente – ser menor a depender do material a ser escolhido.

Um cuidado necessário neste tipo de montagem são as impermeabilizações, orienta Lorena. As lajes de cobertura, calhas e o telhado são partes da construção que ficam expostas diretamente à ações do tempo como o sol, chuva e vento e, por isso devem receber um cuidado especial. Além disso, a impermeabilização mantém o equilíbrio térmico interno. O estilo marcou o ano de 2018 e deve se manter em 2019.

Já as casas com telhado aparente, embora tenham tempo de execução maior e possam tem valor final maior, por conta da demanda de materiais, é muito encontrada no Brasil, principalmente em bairros mais tradicionais.  O estilo dessas casas passa pelo colonial, chalé e também pode ser moderno, e a escolha do material das telhas precisa ser levado em conta.

Sobre o L+W Arquitetura

Há 13 anos o escritório L+W Arquitetos atua em projetos residenciais e comerciais em Ponta Grossa e região. Com soluções criativas e modernas, o trabalho dos arquitetos Lorena Damo Comel e Welton Zaziski Gomes se preocupa em planejar obras atemporais e práticas para cada cliente.

Vencedores de dois prêmios Hunter Douglas, os arquitetos buscam, através de experiências internacionais e especializações, inserir as referências adquiridas aos projetos – sempre de maneira adaptada com as particularidades da obra e do cliente.

O L+W Arquitetos é parceiro de empresas especializadas em sustentabilidade e adepto às normas da ABNT, produzindo assim projetos ergonômicos e em sintonia com o meio ambiente. Mais informações em: http://www.lwarquitetos.com.br/.

Fonte: Da Redação/Assessoria/L+W Arquitetos