Presente no ambiente “Linie Lounge”, assinado pela designer de interiores Patrícia Hagobian, na 33ª edição da CASACOR São Paulo, Kiolo nos convida para conhecer mais uma vertente do seu eu artístico. “Durante muito tempo a minha fotografia foi naturalmente focada em ângulos e enquadramentos, linhas, paralelismos e diversos elementos geométricos, que expressam a minha maneira de olhar e acabam traduzindo a minha arte. Há algum tempo venho dando vazão à essa minha predileção pelas formas e à harmonização delas com as cores de uma outra maneira”, elucida o artista que aprofunda:

“Hoje, após muitos anos imerso na fotografia e já tendo exposto minhas obras em inúmeras mostras de decoração, me veio a vontade de extrapolar e me desafiei a produzir minha arte por um novo viés”.

Patricia Hagobian

Esse ano, além de expor uma obra fotográfica, o artista resolveu mostrar também um pouco das gravuras que vem concebendo. Todos que passarem pela maior mostra de arquitetura e decoração do Brasil irão embarcar nessa outra face de Kiolo, por meio de uma tela originalmente criada à mão, em rascunho simplório, posteriormente transposta para meio digital, onde o artista fez estudo dos tons e produziu a versão final.

“Essa etapa não elimina o Kiolo fotografo, muito pelo contrário! Ela apenas ilustra uma outra nuance da minha criatividade artística, que nem sempre pode ser traduzida num clique, ” ressalta Kiolo, que optou por materializar a gravura em metalcrilato, feito com 4mm de superfície e a mesma pigmentação usada nas suas obras fotográficas. Aos que já acompanham o trabalho do artista e aos que irão conhecer esse ano, há também, no mesmo ambiente, uma obra fotográfica intitulada “Simbiose”. Feita com uso de lente macro, Kiolo apresenta uma textura vegetal sobre um tronco de uma árvore, com aspecto marmorizando e tons vibrantes. Juntas, as obras são destaques no fumoir do “Linie Lounge” e compõem o décor que homenageia o centenário de Bauhaus.

Serviço:

www.kiolophoto.com.br

Lucas Ferraz – Kiolo:

Fotógrafo por vocação e artista por natureza, Lucas Ferraz, conhecido singularmente como Kiolo, figura entre os nomes mais promissores do disputado mercado das artes. Saem dos cliques deste baiano imagens surpreendentes que compõem o cenário da fotografia contemporânea. As fotografias de Kiolo impressionam pela riqueza dos detalhes, pelo enquadramento singular e pela descoberta de novos ângulos e recortes, que por vezes remetem à sua formação de origem como designer gráfico. Com sensibilidade estética diferenciada, Kiolo tem a habilidade de transformar parte das suas imagens em polípticos, que se tornaram uma das marcas do seu trabalho, na medida em que materializam a sua arte a partir de óticas inusitadas e simetrias perfeitas, garantindo apresentação impactante e resultado.

Fonte: Da Redação/Assessoria/Kiolo