Aliar a expertise com a madeira a uma nova visão, mais contemporânea, sem perder a essência artesanal e o uso de materiais nobres. Assim surge a Arti, uma nova marca de mobiliário com design 100% assinado, que chega ao mercado brasileiro apostando na diversidade e originalidade de profissionais renomados nacionais e internacionais.

A Arti fortalece o trabalho de ponta a um esmero artesanal, atrelando seu nome a designers brasileiros e italianos, indo ao encontro com o DNA da marca. “Escolhemos designers brasileiros e italianos que possuem familiaridade com a empresa, que foi criada por imigrantes da Itália que fincaram raízes no Brasil”, explica a diretora da Arti, Genaíne Rizzon.

Com unidade fabril própria em São Marcos, Rio Grande do Sul, a Arti tem em suas instalações a mistura de maquinário altamente tecnológico e o refinamento dos modos tradicionais de acabamento e finalização das peças. Genaíne, que cresceu vendo a família construir seu legado a partir do trabalho artesanal com a madeira, acompanhou o desenvolvimento da empresa, que foi evoluindo tecnologicamente, sem deixar de lado o cuidado manual e individual dos produtos. Com essa expertise, a fábrica começou a executar projetos de designers renomados no Brasil, o que trouxe know-how para, finalmente, criar a sua marca própria de móveis assinados. “Com esta experiência de acompanhar o dia a dia do processo criativo, aprender novas formas de tratar o móvel e produzir peças inéditas e exclusivas, conseguimos atingir excelência na fabricação das peças, tornando a Arti uma consequência natural da nossa vivência com o desenho autoral”, complementa Genaíne.

Para criar as peças, a Arti convidou 5 designers renomados internacionalmente: Ronald Sasson, Juliana Vasconcelos, Gustavo Martini, Marco Guazzini e Giorgio Bonaguro, que formam o grande time de profissionais que vão dar identidade à marca. Foram experiencias diversas vivenciadas com os designers, alguns deles ainda não tinham trabalhado com materiais brasileiros.

Os designers tiveram total liberdade de trabalho e criaram peças repletas de personalidade, com valorização da matéria-prima nacional. O uso de 3 tons de madeira – freijó, jequitibá e tauari, além do couro, palha natural e tecidos nobres, enriquecem cada item da coleção com toque brasileiro.

São diversas as criações do time de designers, que se inspiraram em diversos temas. A mesa Trevo, de Giorgio Bonaguro, foi inspirada no trevo de quatro folhas e produzida em freijó; já a poltrona Caymmi, de Ronald Sasson, faz uma releitura do mobiliário dos anos 50, com um desenho orgânico em sua estrutura. O buffet Meno, de Gustavo Martini, brinca com as formas, tendo o bloco principal recortado por uma esfera em sua profundidade.

Arti – 54 3291-1044

Fonte: Da Redação/Assessoria/Arti