Sair da casa dos pais e ter um lar para chamar de seu é uma das sensações mais incríveis que uma pessoa pode viver. Além da felicidade da chave na mão, ter um local decorado e pensado para o seu estilo e rotina de vida é lindo motivo para celebrar e aproveitar.

Para auxiliar o jovem casal na montagem do apartamento com 35m², as arquitetas – Bianca Atalla, Elisa Ju e Fernanda Mendonça –, do escritório Oliva Arquitetura, criaram um layout funcional e prático para os moradores.

A parede de tijolinhos foi executada com o modelo de barro tradicional. Para alcançar o efeito ‘esbranquiçado’, foi realizada aplicação de uma tinta mais rala, dissolvida em água por toda superfície. Para completar, depois da secagem da tinha, a parede foi lixada para alcançar o acabamento desejado: o efeito envelhecido e desgastado.

Para atender todos os desejos dos moradores e adequar a vida dentro de um espaço reduzido, foi necessário muito planejamento por parte das profissionais. Entre os caminhos escolhidos, a versatilidade da marcenaria planejada foi o adotado por elas.

Para a sala de estar, a decisão por um espaço com múltiplas funções: trabalho, estar e jantar, todos bem delimitados e separados. “Criamos uma maneira para proporcionar a interligação que permite aos moradores receber visitas em casa. A triangulação dos assentos transforma, nessas ocasiões, o apê em um ‘grande’ espaço de estar”, revela Bianca Atalla.

Para a concepção, a sala de estar teve como ponto principal a estante executada em marcenaria e serralheria (Galpão ALR). “A ideia foi trazermos para o projeto um móvel com estética marcante e de personalidade. Ao mesmo tempo, trabalhamos para agregar linhas leves e um equilíbrio harmonioso”, diz Elisa Ju. O visual alcançou o mesmo resultado que norteou todo o projeto – acabamentos texturizados, uma essência rústica e que, ao mesmo tempo, contribuiu com a claridade tão importante para ambientes pequenos. Por sua vez, o cimento queimado presente no piso e no teto acompanharam o estilo.

Um dos pedidos do casal era ter um cantinho destinado ao home office. Assim, a escrivaninha produzida em MDF branco também incluiu duas outras ‘responsabilidades’: receber o cantinho do café e a adega.

Móveis com as medidas certas e visualmente incorporados ao restante do projeto, nortearam a construção da pequena varanda. A mesa funcional acompanhada por quatro tem sua ‘complementação’ com o espaço de apoio formado pela continuidade da bancada da cozinha. “Esse móvel torna-se muito útil em jantares, fazendo às vezes de apoiador, como também no visual, já que ele torna o desenho da bancada mais agradável”, revela Fernanda Mendonça.

Outro truque perspicaz do projeto foi o móvel executado para esconder a condensadora do ar condicionado. “Quem vê o ambiente não imagina que toda a estrutura do ar está guardada lá dentro. Como toque final, a peça abre espaço para agregar o verde com as plantinhas que escolhemos para o imóvel”, fala Bianca.

Com apenas 4 m², a cozinha precisava ter uma boa circulação. Para isso, as arquitetas novamente usaram o recurso da marcenaria bem planejada para aproveitar cada centímetro do espaço. “Cores claras, fogão de indução e uma cuba pequena bem encaixada nos permitiram tirar proveito de uma boa circulação central”, comenta Elisa.

Como a construtora entregou o ambiente com bons acabamentos e que combinavam com a proposta de projeto pensado por elas, o trio arquitetas resolveu reaproveitar a bancada, bem como louças, metais, piso e as pastilhas dentro da área interna do box. Para ganhar espaço, projetaram um armário bem dividido na parte inferior da bancada e complementado pela espelheira superior.

O quarto ganhou um armário em “L” que tem a função dupla de armário e divisória para a sala. “Nossa decisão teve a ideia de não perdermos um espaço valioso com a espessura da parede”, explica Elisa. Outra solução adotada foi o uso de dois criados com dimensões reduzidas, que proporcionam apoio ao lado da cama, mas não diminuíram a área útil do dormitório.

A lavanderia, com apenas 2 m², ganhou algumas soluções como: tanque embutido com armário na parte inferior, nichos verticais com espaço receber vassouras e rodos e varão para roupas na parte superior da lava e seca. “Isso só foi possível por conta da escolha do eletrodoméstico com abertura frontal”, finaliza Fernanda.

Oliva Arquitetura:

Arquitetas: Bianca Atalla, Elisa Ju e Fernanda Mendonça

Tel.: (11) 97178 2643 / (11) 99657 9979
www.oliva.arq.br

Fonte: Da Redação/Assessoria/Fotos:Julia Ribeiro