A drenagem do solo é um desafio, um dos pontos fundamentais para evitar enchentes, principalmente nas grandes cidades, onde o concreto avança e áreas de escape da água diminuem a cada dia. Agora a solução existe e bem simples, e com certeza deixará sua residência com um charme diferenciado. O piso drenante faz duas funções, embeleza e ao mesmo tempo da a permeabilização do solo tanto necessária.

piso drenante

Em alguns casos, por leis municipais, o cidadão deve ter essa área de permeabilidade para obter a aprovação de seu projeto de construção ou reforma. Assim, podemos chamá-lo de piso ecologicamente correto, numa época onde a palavra sustentabilidade é fundamental em nosso dia a dia, na defesa do meio ambiente. Este é o caso do piso drenante ou drenável. (veja os vídeos abaixo)

2015-09-06 11.37.28

A América do Sul Pisos tem o piso drenante, onde o cliente ainda pode definir algumas cores para dar um toque diferenciado. “Caso não tenhamos a cor desejada pelo nosso cliente, enviamos a cor para nosso gerente de produção e tentamos reproduzi-la em nosso piso”, explica a diretora da América do Sul Pisos, Edineia Passos Bosaipo.

Esse é um piso com 97% de permeabilidade, resistente ao tráfego de veículos, atérmico e antiderrapante, ou seja, você pode colocá-lo em sua garagem sem qualquer problema.2015-09-06 11.37.29

Na verdade, explica Edneia, ele é Indicado para áreas que necessitam de permeabilidade. O piso drenante é principalmente utilizado em garagens, calçadas, beira de piscinas, áreas de lazer, jardins etc.

Nas calcadas ecológicas, os revestimentos impermeáveis (como o asfalto, cerâmica, rochas ou concreto) são substituídos por sistemas drenantes revestidos com materiais porosos (placas ou concreto poroso) ou com juntas de assentamento que permitam a percolação de água (pavimento intertravado permeável). “A utilização destes materiais é bem vinda, desde que sejam mantidas as condições de resistência necessárias para o pavimento, principalmente quanto à abrasão”, lembra Cláudio Oliveira Silva, da ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland).

2015-09-06 11.37.27-2

Outro fator a ser levado em consideração está na hora da limpeza. Ao se limpar essas áreas normalmente sempre fica um pouco de água e aí temos de puxar com rodo, que vai significar ir para o ralo e, junto com a sujeira, direcionando aos rios. Com o piso drenante até esse aspecto fica mais fácil. Nessa hora basta a manutenção com a varrição do local. Uma vez por mês é aconselhável uma lavagem com jato de água, a chamada máquina Vap, para tirar o excesso de poeira, que nem sempre sai com a vassoura.  Nada impede que ele também seja lavado normalmente, afinal a água não ficará sobre o piso, ela será escoada para o lençol freático, abaixo da instalação do piso.

Segundo a América do Sul, o piso drenante tem uma garantia de 5 anos desde que sejam instalados de maneira correta. Sua resistência de 30 mpa é comprovada em laudo técnico.

Colocação e preço2015-09-06 11.37.28

A colocação do piso drenante é simples. Para ser feita sua instalação é necessário o nivelamento e a compactação do terreno. Uma camada de 4 cm de pedrisco vai auxiliar na absorção da água, e, uma camada de 2 cm de areia contribui para o nivelamento do solo. Os pisos são posteriormente encaixados e aceitam recortes. Pronto está colocado!

“O custo de sua instalação gira em torno de R$ 25 a R$ 35 o metro quadrado e, qualquer pedreiro pode estar assentando o piso, desde que siga as recomendações e tenha capricho”, explica Edneia.6

O piso drenante é fabricado à base de concreto, incorpora fibras naturais, minerais e um aditivo europeu para dar permeabilidade e resistência. Mesmo ele sendo mais caro que os pisos normais, cerca de 20% a mais que os tradicionais, a venda tem crescido 40% ao ano. O preço do piso drenante varia de R$ 66 a R$ 190, o metro quadrado. Mas seu custo benefício é o melhor aspecto na hora da aquisição. Afinal, além de ser ecologicamente correto, é antiderrapante, assim vai evitar acidentes que possam ocorrer e também é mais resistente, sem esquecer o detalhe diferenciado na decoração. Além do que o piso também é removível.

Existem dois tipos de piso drenante, aqueles que resistem para serem colocados em áreas de garagem, que suportam o peso de um veículo e outros com menor resistência para áreas como calçadas, beira de piscinas, áreas de lazer, jardins, etc.

Tamanhos de placas:piso drenante COLORIDOS

O piso drenante é fabricado em placas de tamanhos diferentes para a melhor instalação. As placas variam nos tamanhos de 11x22x06; 25x25x06; 40x40x06; 50x50x07 e 60x60x06. Assim existem várias opções para seu melhor assentamento e na combinação de sua decoração.

Lançamento:

O piso drenante, ou megadreno foi lançado na Casa Cor de 2006, em São Paulo.  Para o arquiteto paisagista Benedito Abbud, a principal vantagem da calçada ecológica é que o seu piso permite que a água passe sobre ele. Ao contrário disto, se essa água cair em um calçamento de piso impermeável, será direcionada às bocas de lobo para, em seguida, correr em direção aos rios. “Grandes cidades, como São Paulo, por exemplo, têm pisos, calçadas e telhados impermeáveis; com isso, a água vai para as ruas, mas não consegue escoar, devido ao acúmulo de lixo, causando as enchentes”, afirma Abbud.

Norma3

Com a aprovação da nova norma, da ABNT que estabelece os requisitos e procedimentos de execução de pavimentos permeáveis de concreto, que inclui os pisos permeáveis intertravados e as placas permeáveis de concreto, os pavimentos permeáveis de concreto ganharão mais qualidade, ajudando a diminuir enchentes e a economizar água nas cidades brasileiras.

As cidades brasileiras poderão contar com um grande reforço contra as enchentes e favoráveis aos lençóis freáticos e ao reuso da água da chuva.

A nova norma estava em discussão desde outubro de 2013 na Comissão de Estudo de Pavimentos Permeáveis de Concreto, do Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados.

Segundo o engenheiro Cláudio Oliveira, gerente de Indústria, Inovação e Sustentabilidade da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e coordenador dessa comissão do CB-18/ABNT, a nova norma veio preencher uma lacuna ao estabelecer os requisitos mínimos exigíveis ao projeto, especificação, execução e manutenção de pavimentos permeáveis de concreto.2015-09-06 11.37.30

“Essa norma estabelece as diretrizes para a correta utilização dos sistemas permeáveis à base de cimento, que aumentam as áreas permeáveis nas cidades, ajudando a minimizar a ocorrência de enchentes ao eliminar a água de escoamento superficial e permitir que as águas das chuvas possam se infiltrar no solo e abastecer os lençóis freáticos. Esse tipo de pavimento também pode ser dimensionado para armazenar as águas pluviais, que podem ser usadas como água de reuso, na irrigação de jardins, lavagem de áreas públicas e privadas, entre outros usos sanitários”, explica Oliveira.

“Os projetistas, arquitetos e engenheiros, têm agora todos os parâmetros para desenvolver um bom projeto e as construtoras, empresas e órgãos públicos que contratam e executam esse tipo de pavimento passam a dispor de todas as definições para realizar uma boa obra”, avalia o engenheiro Ramon Barral, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto (BlocoBrasil).

Vídeo:

Veja algumas imagens:

Serviço:

4

http://www.pisodrenantemt.com.br/
ou http://www.pisodrenantemt.com/
Fones: (65) 3055-1510
(65) 8157-1080
(65) 9204-6465

*Matéria editada para acréscimo de informações

Por Alberto Gonçalves