Você sabia que depois de quatro anos de uso, um colchão de casal acumula dez quilos de ácaros vivos e mortos, e que os travesseiros juntam 150 gramas após dois anos? Os dados assustam por si só, especialmente quando lembramos que os ácaros são os maiores inimigos da boa respiração e são causadores de diversas doenças – não apenas respiratórias, mas, também, de pele.

Top view of head of happy brunette young woman lying in bed with white sheet, pillow, blanket. Smiling female stretching out in bed, spending time in room. Rest, relax, good mood concept. Copy space

Para completar, eles se alimentam do que nós mesmos produzimos durante a noite. Para se ter uma ideia, cada pessoa perde, em média, cinco gramas de pele por semana e produz cerca de 500 ml de suor e saliva por noite.

Para combater esses inimigos invisíveis da saúde, a Frelanzza, empresa especializada na fabricação de diversos produtos têxteis com mais de 40 anos de tradição, comercializa diversos modelos de protetores de colchões e travesseiros desenvolvidos com tecnologia anti-ácaro. “Todos os nossos produtos são antialérgicos e de alta qualidade, macios e resistentes. Usamos a nossa tecnologia exclusiva Drybed, feita com matelassê, completamente impermeável”, afirma Fabio Monti Pedro, sócio da Frelanzza.

De acordo com o executivo, a Frelanzza tem registrado aumento na comercialização dessa linha de produtos, já que as famílias estão cada vez mais conscientes da sua necessidade no dia-a-dia. “Os protetores de colchões e travesseiros não podem ser tratados como opcionais. Eles geram maior segurança para a saúde das pessoas, mesmo quando fazem uso de colchões de alta qualidade”, explica.

O ideal é que cada protetor seja lavado a cada quinze dias, como indica o American Cleaning Institute. Ou seja, cada colchão e travesseiro deve ter dois protetores para que o uso seja revezado. Além disso, é necessário a troca deles a cada dois anos por novos.

“Essa é a melhor maneira para evitar qualquer proliferação de ácaros e, assim, conservar a boa saúde respiratória e da pele”, garante Monti Pedro.

Fonte: Da Redação/Assessoria/Frelanzza