Não é de hoje que a sustentabilidade é tendência no ramo da arquitetura e da construção civil.

Nos últimos anos, popularizaram-se os chamados “prédios verdes”, com elaborados sistemas de energia solar, cobertura viva, reaproveitamento da chuva etc. Entretanto, é senso comum imaginar que é impossível contemplar a sustentabilidade em projetos mais simples e sem tanto aporte financeiro.

Imagem de Michael Gaida de Pixabay

Neste artigo, vamos mostrar a você que é possível, sim, planejar uma obra sustentável com pouco investimento – basta ter alguns cuidados simples. Veja abaixo.

1 – Observe o entorno da construção

Este é o primeiro passo na direção do projeto de obra sustentável: escolha um local adequado.

Tente não construir perto de áreas de preservação ambiental para evitar que haja qualquer impacto e, se for possível, prefira localidades próximas a lojas e transporte público – assim, você evita deslocamentos com carro.

Observe também a orientação da fachada da construção – é importante que ela seja disposta de modo a receber bastante luz natural e ventilação. Esse é um fator que ajuda a diminuir o uso de luz artificial, ventilador e ar condicionado.

Imagem por StockSnap de Pixabay

2 – Pense nas aberturas

Todos sabemos que a geração de energia elétrica traz impactos ao meio ambiente, principalmente devido à emissão de gases do efeito estufa.

Por isso, além de se atentar à orientação da fachada, escolha portas e janelas grandes e de cores claras para favorecer a luz natural no interior da sua casa.

Vale também investir em paredes ou aberturas de vidro que dão para o quintal. Além de muito bem iluminada, sua casa ficará mais charmosa e integrada à área externa.

3 – Cuide bem dos materiais

Você já parou para pensar nos danos que os resíduos de construção civil causam no meio ambiente?

Quando descartados inadequadamente, eles podem bloquear vias e calçadas, provocar enchentes, poluir nascentes e córregos, favorecer a proliferação de doenças, entre outros inúmeros problemas.

Portanto, é fundamental planejar a obra tendo em mente o uso correto dos materiais. Uma dica fundamental é, antes de ir às compras, calcular a quantidade de material necessário para a obra. Por exemplo, faça uma previsão de quantos blocos por metro quadrado vão ser utilizados na construção (sejam de tijolos, pedra ou concreto). Veja mais aqui como fazer esse cálculo e evitar desperdícios.

Não abra mão também de utilizar matéria prima de qualidade e certificada, garantindo maior durabilidade e uma melhor interação com o solo e o meio ambiente.

Imagem de annca por Pixabay

4 – Valorize o trabalho dos construtores

Para que uma obra seja verdadeiramente sustentável, não basta pensar apenas nos impactos na natureza: é preciso também valorizar a mão de obra.

Por isso, fique sempre atento ao bem-estar e aos direitos dos trabalhadores. Recomenda-se garantir uma boa remuneração, equipamentos de segurança e jornadas equilibradas para que o trabalho seja agradável.

Por fim, contrate apenas profissionais sérios e de confiança para trabalhar na sua obra. Uma vez que você decide priorizar a sustentabilidade, é preciso conversar com a equipe e alinhar alguns processos de modo que todos comprometam-se com a causa.

Quer saber mais sobre o assunto? Então conheça também alguns produtos da arquitetura que visam a saúde e a sustentabilidade.

Fonte: Da Redação/Assessoria