Atualmente, a limpeza do lar tornou-se ainda mais importante para garantir uma casa saudável. Com o avanço do COVID-19 e as novas medidas de isolamento social, o lar, mais do que nunca, é tido como o lugar seguro, refúgio de cada um – por isso, merece um cuidado redobrado, garantindo que as impurezas que trazemos da rua sejam eliminadas. “Essenciais em toda casa, os revestimentos precisam ser limpos constantemente. Nesse sentido, os porcelanatos oferecem inúmeras vantagens, pela higiene, limpabilidade e versatilidade, podendo revestir todos os ambientes da casa – seja área interna, externa, seca ou molhada”, aponta Christie Schulka, Marketing Manager da Roca Brasil Cerâmica. A empresa, detentora das marcas Roca Cerâmica e Incepa, separou algumas dicas que podem tornar essa rotina ainda mais fácil e efetiva.

Imagem: Freepik

Segundo Fernando Gabardo, Coordenador de Assistência Técnica da empresa, o porcelanato é um dos revestimentos mais higiênicos do mercado. “Por ter superfície impermeável, que não permite a instalação de fungos e bactérias em sua constituição, ele é mais higiênico do que pisos de madeira, laminados, vinílicos”, aponta. Colocando em escala, tapetes e carpetes constituem os revestimentos menos higiênicos, seguidos pela madeira, laminados, concreto bruto e vinílico. Porcelanatos, mármores e granitos são considerados os tipos mais higiênicos e indicados, especialmente com a pandemia.

Além de garantir que fungos e bactérias não se instalem em suas peças, a impermeabilidade do porcelanato permite uma limpeza simples, com o uso de água em abundância – o que em outros materiais seria danoso, podendo causar manchas

Gabardo explica que não é preciso de muito recursos para a limpeza diária do porcelanato – detergente neutro, água, balde e pano úmido (para acabamento polido) ou vassoura de cerdas macias (para acabamento acetinado e natural) já bastam. “No mercado, existem diversos produtos que prometem limpeza instantânea para porcelanatos. Devemos evitá-los a qualquer custo, pois são altamente agressivos e podem causar danos irreversíveis à superfície dos porcelanatos, deixando-os vulneráveis e mais suscetíveis a impregnação de sujidades e manchas”, aponta Gabardo. Por isso, a recomendação é de usar apenas o detergente, que possui um pH neutro.

Em uma primeira etapa, use uma vassoura de cerdas macias para remover poeiras. Depois, em um balde, dilua uma colher de sopa de detergente ou sabão neutro para cinco litros de água, mergulhe um pano limpo na solução e, se necessário, utilize um rodo como auxílio para limpar toda a área desejada. “É importante sempre enxaguar o pano em um balde com água limpa antes de voltar à esfregação do porcelanato, garantindo que ele esteja sempre limpo, evitando o acumulo de sujidades na solução e transferência delas ao repetir o processo de esfregação com o pano em toda a área que se deseja limpar”, aponta Gabardo. Para finalizar, seque com um pano seco.

“Lembre-se de nunca utilizar palha de aço na hora de limpar, pois elas podem riscar e comprometer o brilho da peça”, aconselha Gabardo.

Em acabamentos acetinados e naturais em situações esporádicas de impregnação de sujidades ou manchas específicas – como marcas de pneu, riscos metálicos, ferrugem, etc. -é permitido o uso de saponáceos cremosos. Mas cuidado: para superfícies polidas esse uso não é recomendado, pois pode danificar a impermeabilização e brilho da peça.

Para uma desinfecção mais intensa neste momento de pandemia, Gabardo recomenda a diluição de vinagre em água para potencializar a higienização. E também, na hora da secagem, é possível adicionar ao pano uma pequena quantidade de álcool 70%, garantindo uma assepsia eficiente e prática.

Roca Brasil Cerâmica

www.rocaceramica.com.br
www.incepa.com.br

Showroom Roca Brasil Cerâmica

Av. Padre Natal Pigato, 974
Vila Delurdes, Campo Largo
tel. (41) 3391-1430

Fonte: Da Redação/Assessoria/Roca Brasil Cerâmica