Começa uma reforma quando chega a grande dúvida: quais porcelanatos usar? A variedade disponível no mercado é muito grande. Mas seguindo o gosto pessoal de cada um e as indicações de uso, a escolha acaba sendo mais fácil. As arquitetas parceiras da Damme Porcelanato Dáphyne Santoro, Gabriela Custódio e Bárbara Pinheiro dão dicas para ajudar na decisão.

Projeto de sala de jantar de Dáphyne Santoro com porcelanato Calacáta Polido da Damme

Em quartos e salas existem poucas restrições. Apenas não se deve utilizar pisos com textura aderente. “Eu, particularmente, gosto de trabalhar no quarto com amadeirados pois dão uma sensação de aconchego. Uma tendência que vem aumentando bastante é fazer as cabeceiras em porcelanato imitando pedras naturais, o que fica fantástico”, conta Dáphyne.

A linha de madeirados da Damme combina perfeitamente com este estilo, havendo opções de modelos para diferentes gostos. Para salas de estar, Gabriela indica os pisos polidos, por trazerem um ar de sofisticação. “Não acho que exista uma regra para estampas e acabamentos, apenas penso que um ambiente bem projetado deve ser harmônico”, resume a arquiteta.

Projeto de sala de Bárbara Pinheiro com porcelanato Renoir Decor Bianco da Damme Porcelanato

Uma tendência que vem crescendo na decoração são as peças com relevo que criam a sensação de textura e dão profundidade. Gabriela é fã do estilo: “Eles são tendência para a decoração de paredes e, a meu ver, podem ser usados em qualquer ambiente. Gosto de usá-los em banheiros, rodabanca de cozinhas, fachadas, detalhes externos e internos”. Bárbara indica o cuidado com a escolha dos demais componentes do ambiente, a fim de evitar exageros. Dáphyne tem a mesma opinião: “Eu sigo sempre aquela célebre frase do Mies van der Rohe “Menos é mais””

Para criar painéis, outra opção são as peças com estampas marcantes e estilosas, como o Cube Bronze da Damme ou o delicado Herbariun. Bárbara acredita que eles são ótimos para esta função devido à alta resistência. “Eles trazem a possibilidade de oferecer aconchego, sofisticação, personalidade e elegância, com infinitas possibilidades criativas que podem substituir o uso de materiais como MDF, madeira, pedras e até mesmo os papeis de parede”, afirma a arquiteta.

Banheiros e cozinhas precisam de alguns cuidados adicionais, já que os porcelanatos polidos são mais lisos e tendem a escorregar. Dáphyne explica que o indicado é utilizar porcelanatos acetinados ou rústicos nos pisos de banheiros e cozinhas, já que são mais resistentes a atritos e manchas de shampoo, gordura ou produtos de limpeza.

Banheiro planejado por Dáphyne Santoro com porcelanato Calácata

Gabriela tem uma boa dica para ajudar a escolher os porcelanatos: “Em banheiros, também é usual assentar o mesmo produto no piso e parede. Nesse caso, costumo usar acetinado no piso e polido na parede para garantir um brilho extra”.

Para ajudar a harmonizar pisos e móveis uma dica preciosa é o contraste. “Isso pode ser feito com tons claros e escuros. Por exemplo, se o revestimento escolhido para o chão for escuro, é indicado que os móveis sejam claros e vice versa. Do mesmo modo, é possível fazer o contraste do brilho dos elementos. Se o revestimento tem acabamento brilhante, deve-se optar por um mobiliário fosco para evitar o desequilíbrio visual”, esclarece Dáphyne. Outra opção é manter ambos neutros e deixar a decoração por conta dos objetos e acessórios.

O importante é seguir o seu estilo pessoal. “Tons de cinza, preto e aço Corten deixam os ambientes modernos e com uma pegada urbana; Já a combinação de estampas e formas geométricas são algumas das características do estilo contemporâneo; se seu estilo for rustico, a escolha fica com estampas de pedras naturais, madeiras com veios mais marcados e acabamentos acetinados ou rústicos, podendo explorar os relevos”, indica Bárbara.

Para a utilização em áreas comerciais, o principal cuidado é prestar atenção ao fluxo do local, “assim escolho um piso com o PEI indicado para termos um produto resistente e livre de abrasões. O modelo também depende da proposta do projeto, mas ainda bem que atualmente temos muitas opções de estampas diferentes com alta resistência”. Para áreas de trabalho, o mais indicado são os pisos acetinados, que são mais resistentes a riscos e desgastes. Para quem não abre mão do brilho, o polido pode ser usado em recepções.

Projeto de piscina de Bárbara Pinheiro

Mas não é apenas dentro de casas e escritórios que os porcelanatos podem ser usados. Eles são uma ótima opção para áreas externas, como bordas de piscina, por exemplo. O único cuidado é com o acabamento, que deve ser o rústico por ter maior coeficiente de atrito. “Gosto muito de trabalhar com produtos que imitam deck de madeira ou pedra natural, pois dão um charme à parte para a piscina”, resume Dáphyne. Gabriela destaca que há muitas opções, sendo fácil seguir o mesmo estilo utilizado dentro da casa.

Os porcelanatos também podem ser utilizados em fachadas, sendo bonitos e duráveis. “Pode ser utilizado em qualquer situação, desde que não fique carregado”, afirma Gabriela. “A fachada de porcelanato traz como proposta inovação e funcionalidade à parte externa de qualquer edificação, seja ela comercial ou residencial, resultando em charme, beleza, praticidade e um toque de modernidade”, indica Dáphyne.

Fonte: Da Redação/Assessoria