Com acabamentos desatualizados e layout que não atendia ao uso da família, tanto a sala de jantar como a cozinha, que juntas somam 49 m², careciam de uma renovação urgente. Foi então que entraram em cena as boas ideias das arquitetas Pati Cillo e Luciana Degani, que não só adequaram os espaços à realidade dos moradores, que amam cozinhar e receber os amigos, como conquistaram espaços conectados, modernos e acolhedores.

As arquitetas apostaram numa brincadeira com o ladrilho hidráulico (Ladrilar) marcando a área de refeições, como se fosse um tapete. Para o restante da cozinha foi escolhido o porcelanato branco, da Roca. Destaque ainda para o pendente marrom, com área interna em cobre, elemento que contribuiu para a decoração industrial do espaço | Fotos: Luis Gomes

Dessa maneira, algumas opções como o tijolinho aparente virou pano de fundo na área do jantar e forrou uma das paredes da cozinha. Neste espaço, uma mesa em laca branca com tampo de vidro e pé central foi a escolha exata para acomodar mais cadeiras que apresentam um design retrô, como o encosto de palhinha. Na parede, a composição de quadros remete ao Rio de Janeiro, paixão dos moradores. Por fim, um pendente arremata o visual do ambiente e acrescenta uma luz pontual em cima da mesa.

O mobiliário (SCA Jardim Europa), customizado para a família, permitiu embutir os eletros em uma torre, elemento que garante mais funcionalidade para o dia a dia. Repare também nos gavetões para frutas, que garante a durabilidade dos alimentos por conta o respiro | Fotos: Luis Gomes

A marcenaria no tom grafite, da SCA Jardim Europa, é um dos destaques da reforma da cozinha, que ganhou uma base bem limpa com linguagem reta. “Criamos uma estante metálica que trouxe o estilo industrial, complementado pela bancada de madeira, usada para aquecer a cozinha”, revela a arquiteta Pati Cillo. A bancada para refeições rápidas, revestida de resina com acabamento de cimento queimado, contribui para a atmosfera industrial. “Nossa dificuldade foi revestir a bancada que era de granito com resina com cara de cimento queimado. A preocupação era no acabamento nas junções das bancadas, mas que deu super certo”, completa Pati.

Para decorar a cozinha, as arquitetas apostaram em elementos decorativos afetivos, como o grande quadro com espaço para colocar rolhas dos jantares especiais | Fotos: Luis Gomes

Pati Cillo Arquitetura

www.paticillo.com.br
@paticillo_arquitetura

Fonte: Da Redação/Assessoria