Todas as áreas do mercado estão sendo afetadas de alguma forma pela crise de saúde e econômica que surgiram simultaneamente. No entanto, em algumas profissões, o atual momento exigirá uma mudança completa.

Na área do design e inovação, por exemplo, os profissionais já estão sendo preparados para um modelo de atuação que exige aprimoramento constante e agilidade para se adaptar em meio a transformações abruptas.

“O cenário digno de ficção pelo qual estamos passando comprova que a humanidade não está preparada para passar por grandes mudanças. No entanto, temos preparado os nossos alunos para se reinventarem”, afirmou Mauricício Noronha que — ao lado de Rodrigo Brenner, são os fundadores da multipremiada internacionalmente Furf Design Studio e também coordenadores das especializações em Design e de Inovação do Centro Europeu’

Segundo eles, já é possível prever que as tendências em design e inovação para os próximos anos estão voltadas para o Design de impacto positivo, design e inovação na área médica, análise de tendências e sustentabilidade. “Os nossos alunos são preparados para se reinventarem. Profissionais prontos para o futuro, são pessoas que realmente pensam nele”, reforçou Rodrigo Brenner.

Design de interiores e decoração

O pensamento é compartilhado pelo arquiteto e urbanista, Filipe Bender. Ele conta que na área de design de interiores, por exemplo, os decoradores deixam de apostar somente no “boca a boca”, e passam a focar mais no comportamento do novo consumidor e nas oportunidades que o mercado digital fornece.

“Como está meu site, minha marca e a divulgação dos meus projetos tem sido as perguntas mais feitas pelos profissionais da área”, conta o especialista em design de interiores e coordenador do curso sobre o tema no Centro Europeu, Filipe Bender.

Segundo ele, o cenário mundial exige agilidade para mudar e buscar tendências que se adequem ao momento . “Estarão em grande ascensão projetos que impactam e produzem uma melhor qualidade de vida, a valorização do paisagismo, dos jardins verticais e das plantas dentro de casa passam a ocupar um de destaque neste nico de mercado. Além disso, fica comprovada a importância do marketing pessoal e da valorização profissional”, destacou Bender.

Fonte: Da Redação/Assessoria