Refúgio perfeito para a rotina intensa nas grandes cidades, a cama é o lugar certo para repor as energias depois de um dia de trabalho. Por isso, escolher o modelo certo é mais do que necessário na hora de garantir o seu bem-estar e disposição. Para te ajudar nessa empreitada, o designer de interiores Henrique Freneda apresenta dicas de como escolher o móvel mais importante do quarto, unindo conforto e funcionalidade.

Cama é destaque do quarto criado por Henrique Freneda para a Fabrilis | Foto: Gustavo Awad

Por onde começar?

Antes mesmo de optar pelo modelo box ou convencional, é preciso saber o tamanho da cama indicada para o seu quarto. O primeiro passo é medir o ambiente em que a cama ficará disposta. “A escolha deve se adequar ao espaço disponível. É preciso deixar, pelo menos, 60 cm de circulação em cada lateral da cama. Essa área serve para que o vai-e-vem por ali seja fluido”, explica o designer de interiores.

Somente com essas medidas em mãos é possível definir o layout do ambiente e, consequentemente, determinar o tamanho da cama e dos demais móveis. Vale lembrar que em espaços de solteiro, apenas um lado precisa de espaço para a circulação.

Modelo mais indicado

Atualmente, dois tipos de cama se sobressaem no mercado. O modelo box e as camas com estrutura em marcenaria. Entre eles, o box é considerado uma vantagem devido a economia de espaço, já que não possui as estruturas que o modelo de marcenaria tem. “Para quem tem pouco espaço, é importante investir em modelos com espaço para armazenamento, com o box baú ou a marcenaria com gavetas”, explica o profissional.

Escolha do colchão

A qualidade do colchão é mais importante até que o modelo da cama, afinal ele determina a qualidade do sono. No mercado, há modelos de espuma e molas. “O de molas agrega conforto e durabilidade, pois oferece amortecimento e sustentação. Além disso, as molas se adequam ao corpo de cada um, sendo uma excelente opção para casais com diferenças de peso. Outra indicação são as molas ensacadas, que neutralizam os movimentos do parceiro, garantindo uma boa noite de sono”, explica Henrique Freneda.

Já as alternativas de espuma são mais simples, oferecendo como diferencial o custo-benefício. “Essas costumam ser mais firmes e se moldam ao peso do corpo. É importante ressaltar que existem espumas de diversas densidades e devem ser escolhidas de acordo com a tabela de biotipos”, complementa o profissional.

Estilo da cama

Por fim, chegou a hora de selecionar o estilo da cama. Por se tratar da peça protagonista do ambiente, ela acaba determinando também a decoração do ambiente. “Minha dica é escolher um modelo de cama moderna. Como é uma solução mais clean, você consegue adaptar em qualquer tipo de decoração”, revela Freneda.

Além da escolha da cama, a cabeceira também é determinante para o ambiente. “Prefiro escolher modelos em tons neutros, que permitem abusar no restante da decoração do ambiente, seja com uma roupa de cama estampada ou objetos marcantes”, finaliza.

Henrique Freneda

Apaixonado por design de interiores, Henrique Freneda tem ampla experiência na área. De paisagista, ele buscou seu sonho maior e se formou em Designer e já realizou mais de 70 projetos entre casas, apartamentos, projetos comerciais e até cenários de televisão. Henrique segue um estilo moderno contemporâneo e se inspira em grandes nomes como Olegário de Sá e Norman Foster. Utilizando sua expertise no assunto, atualmente está na televisão aberta com o quadro “Casa e Decoração” sobre arquitetura e design no programa “Papo em Dia” com Luciano Faccioli e Gisele Alves, na Rede Brasil de Televisão. O profissional também criou e assinou o cenário do “Vida e Estilo”, fazendo algumas participações ao lado da apresentadora Amanda Françozo.

www.frenedainteriores.com.br

Fonte: Da Redação/Assessoria