O mercado imobiliário foi um dos setores mais estáveis ano de 2020, e tudo indica que esse cenário positivo deve permanecer em 2021 também. Atualmente, a taxa Selic encontra-se em 2% ao ano, menor índice da série histórica, o que contribui para o crescimento das vendas de imóveis. Com isso a construção civil deve crescer acima da economia brasileira: enquanto o Banco Mundial estima que o Produto Interno Bruto (PIB) do país crescerá 3% neste ano, a construção poderá ter alta de 4%, estima a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC).

“A tendência para 2021, segundo a previsão de especialistas em economia, é que haja movimentação no setor, puxada pelo interesse de mais investidores imobiliários, somado ao déficit habitacional em que muitas famílias buscarão comprar um imóvel, aliando ainda que o preço do imóvel não sofreu grandes aumentos e aproveitando as taxas de juros para financiamento imobiliário, nos traz a certeza de um ano muito promissor”, destaca o presidente do CRECI-MS, Eli Rodrigues.

Levando em conta esse cenário positivo na construção civil vale a pena ficar atento às tendências para este setor. Conheça algumas delas:

Geração de Empregos

Impactado diretamente pelas perspectivas positivas, o mercado de trabalho também comemora. Em 2020 o setor gerou 14.173 novas vagas com carteira assinada, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Em Mato Grosso do Sul, uma das empresas que já está oferecendo novos postos de trabalho é a incorporadora SBS Empreendimentos que iniciou as obras do empreendimento Vista, que está localizado na rua 15 de Novembro com a Franklin Roosevelt e tem a previsão de conclusão para 2023.

O empreendimento além de trazer desenvolvimento para a Capital irá gerar durante seu período de construção 200 empregos diretos e indiretos. “A cidade precisava disso, esse empreendimento com certeza vai trazer um desenvolvimento maior pra essa região, além de geração de mão-de-obra. Nossa cidade está crescendo e precisa de investimentos deste porte, onde todos acabam colhendo os frutos,” conclui a executiva da SBS Empreendimentos, Phaena Spengler.

Investimento

Diante da baixa taxa de juros, e a procura por novos espaços, seja para adaptação de um local de trabalho e até um ambiente mais aconchegante por conta da maior disponibilidade em casa, o mercado imobiliário se mantém aquecido e com condições favoráveis para investimento.

O projeto do Vista que tem como principais características sofisticação, exclusividade e localização privilegiada está deixando ansiosos os investidores. No site do empreendimento é possível fazer um tour de 360 graus da cobertura e de um dos apartamentos e conhecer a estrutura, tecnologia inovadora e sustentável.

O Edifício Vista, contará com três opções de apartamentos para todos os estilos. Apartamentos de 1 dormitório com 41,34 m2, de 2 dormitórios com 60 m² e Duplex com 91 m² de área privativa.Terá um Concierge, um Coworking, para lazer de seus moradores o empreendimento oferece 74,3m² de Espaço Gourmet mais Deck externo, uma Sauna com vistas pra cidade e uma piscina com borda infinita na cobertura. E para aqueles que gostam e possuem pet, o Vista terá um espaço Pet Care.

Além disso a infraestrutura terá porte cochère, espaço delivery, tomadas para carros elétricos, wi-fi e som ambiente bluetooth na cobertura e espaço gourmet, gerador de energia, câmeras de monitoramento com leitura facial e placa de veículos entre outros benefícios para seus moradores e visitantes totalizando 7.147,18m2.

Porte Cochère

O porte cochère agora é uma tendência presente na entrada de prédios residenciais. Ele funciona como acesso social em edifícios e possibilita que veículos realizem embarque e desembarque em um espaço resguardado.

Este é um item importante, pois todas as ações são realizadas de modo muito mais fácil e em segurança, sem qualquer preocupação como tráfego de veículos, que continua normalmente. As chances de congestionamento e acidentes diminuem enormemente e os moradores exercem suas atividades sem pressa.

Sustentabilidade

A construção civil busca cada vez mais opções menos poluentes para as obras, mudanças que reduzem a produção de resíduos sem perder em segurança e qualidade, reduzem também o gasto em recursos. E a sustentabilidade está fortemente presente no Vista, pois a preocupação com o meio ambiente já é uma tendência recorrente e ela chega ainda mais forte em 2021. O condomínio fará reuso de água da chuva para irrigação de jardins e áreas verdes e lavagem de áreas comuns, além de utilizar iluminação LED e energia fotovoltaica.

Decoração

O minimalismo vem ganhando cada vez mais espaço na decoração de interiores e na própria arquitetura. A decoração minimalista é uma tendência que vai além da busca pela funcionalidade e simplicidade no espaço residencial. Esse conceito também remete a um estilo de vida baseado no consumo consciente e na praticidade no dia-a-dia.

Para a arquiteta Sílvia Vieira, especialista em design minimalista, o Vista será um dos prédios mais completos e charmosos de Campo Grande. “A proposta do empreendimento vai ao encontro de estética minimalista, que, para além de modismos, proporciona funcionalidade sem dispensar afetividade, conforto e identidade”, ressalta a arquiteta.

Mercado

A executiva da SBS Empreendimentos, Phaena Spengler reforça que a incorporadora tem o compromisso de trazer para Mato Grosso do Sul em seus projetos, características que são tendências de sucesso nas maiores Capitais do Brasil. O Vista traz uma série de inovações em tecnologia, design e em sua proposta. “A SBS está focada em trazer aspectos novos e desenvolvimento para o segmento imobiliário da nossa região. Estamos firmes no propósito de contribuir com a economia e o mercado local”, afirma.

Sobre a empresa – A SBS Empreendimentos nasceu em Campo Grande (MS), em 1996, comandada pelo engenheiro civil, Celso Spengler. Tem grande atuação também na região Norte do Brasil, com um portfólio de mais de 100 mil metros quadrados em área construída, forte investimento em tecnologia construtiva, sustentabilidade e qualidade com certificação nível A do PBQPH.

Fonte: Da Redação/Assessoria