Nada dentro dos padrões tradicionais de medida. Eles medem mais de um metro – e acredite: tem peças que chegam a 3 metros de altura – e com todo tamanho, imponência e amplitude se tornaram os queridinhos entre arquitetos e designers de interiores. Eles são: os revestimentos de grandes formatos. Principal tendência no setor, eles são mais práticos, inovadores, oferecem charme e modernidade aos ambientes, capazes de contribuir com a composição estética da decoração.

Para quem opta por esse revestimento, os benefícios são vários, entre eles a estética. No mercado, há várias opções que vão desde as pedras naturais, como o clássico mármore, até a madeira e o cimento, com visual bem similar e com a vantagem de terem um custo menor e melhor manutenção, além de serem mais resistentes e fáceis de limpar. Importante destacar que esses produtos podem ser usados em ambientes residenciais e comerciais, além de estarem em espaços internos e externos, incluindo, fachadas e bancadas. Eles também podem ser colocados sobre outro piso, desde que esteja nivelado.

“Os revestimentos de grandes formatos proporcionam mais leveza, amplitude aos ambientes e proporção harmônica, exigem menos rejunte, dando impacto visual perfeito. Além disso, são sustentáveis, a espessura é mais fina, o que faz com que ocorra a economia de matéria-prima e por serem grandes, o rejunte entre as peças é feito em menor quantidade também”, ressalta André Moral, CEO da Lab88 Revestimentos.

Além de todos os benefícios de custo, sustentabilidade, qualidade, facilidade de limpeza, sensação de amplitude e uma opção sofisticada, os porcelanatos de grandes formatos precisam de cuidados em relação ao assentamento das placas, já que o material é delicado e não pode apresentar falhas no manuseio.

Para isso, a Lab 88 – empresa referência a nível nacional em mão de obra especializada em assentamento de grandes formatos – reúne dicas importantes:

– As peças são pesadas, por isso devem ser transportadas com cuidado para que nenhuma peça seja danificada;

– Mão de obra especializada durante a instalação;

– O ideal é usar ventosas e outros equipamentos;

– Material de qualidade para assentamento e rejunte;

– É importante checar se a área de instalação está nivelada e totalmente plana.

“Os fabricantes e revendas promovem capacitações para que os profissionais sejam habilitados para trabalhar com este tipo de material. Assim como a Lab 88 que oferece workshops para escritórios de arquitetura e construtoras, para melhor instruir e tirar quaisquer dúvidas que vejam a surgir sobre o assunto”, conta Moral.

Fonte: Da Redação/Assessoria/Lab 88