O coronavírus disseminou uma grande mudança de comportamento na sociedade. A preocupação com a higiene foi um dos maiores destaques nesta questão. Não entrar em casa com o sapato que estava na rua, limpar os pertences pessoais e a constante higienização do ambiente são algumas das recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para evitar a contaminação com o vírus. Dentro deste novo cenário, as empresas estão em uma busca incessante por tecnologias que combatam o contágio.

Segundo testes feitos pela QuasarBio no laboratório de segurança nível 3 (NB3) do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), existe no âmbito moveleiro uma inteligência denominada Nanox Clean® elimina 99,9% dos vírus em até 30 minutos. Patenteada no setor pela Guararapes junto a Nanox, startup brasileira referência no desenvolvimento de materiais inteligentes, encontra-se hoje em móveis que usam painéis de MDF Decorativos, e apresenta durabilidade vitalícia.

Preocupados com o bem-estar de seus clientes, a Simonetto, empresa especializada em móveis planejados, já inclui esta tecnologia em seus projetos. “Ela consegue inativar vírus, fungos e bactérias por criar uma barreira de proteção à base de nanotecnologia”, conta Fabiane Simonetto, diretora comercial da Simonetto. Além disso, segundo o laboratório, essa inteligência também consegue minimizar a contaminação cruzada – quando uma pessoa assintomática toca na superfície e outra acaba se infectando no mesmo local.

Teste

Amostras do MDF com e sem proteção da Nanox Clean® foram expostas ao Sars-Cov-2 por meio de uma imersão em tubos que continham grandes quantidades do vírus. Percebeu-se então a capacidade da inteligência de inativar as partículas virais em um intervalo de contato de 10 minutos e 30 minutos. No período mínimo, a proteção já tinha eficácia de 68,4%.

Simonetto

Possui mais de 50 revendas distribuídas em 12 estados brasileiros. (www.simonetto.com.br)

Fonte: Da Redação/Assessoria/Simonetto