O estilo industrial ganha cada vez mais adeptos mundo afora. Muito presente em grandes metrópoles – como em Nova York, onde antigos galpões foram adaptados e transformados em moradia – revela um estilo de vida despretensioso e prático, que deixa de lado a necessidade por acabamentos perfeitos e valoriza a beleza de estruturas à mostra, como as tubulações elétricas e hidráulicas. Esse tipo de proposta decorativa é sim mais ousada e cheia de personalidade, mas as suas qualidades não param por aí. Quer saber como usar tubulação aparente no seu projeto de maneira inteligente? Então confira:

Tipos de tubulações

O aço galvanizado costuma ser o mais utilizado em instalações aparentes, pois são super-resistente e mais econômico que os tubos de cobre. No caso de instalação hidráulica, deve-se utilizar canos de cobre ou PVC pintado.

Mapa da mina

É imprescindível traçar com cautela os caminhos que os canos e conduítes farão pelo teto e paredes do ambiente para garantir praticidade. Além disso, os desenhos formados devem ficar em harmonia com o restante dos elementos decorativos, complementando a proposta geral do projeto.

Reforma mais em conta?

O trabalho dos eletricistas deve ser feito com primor visando um acabamento perfeito, já que as estruturas ficarão visíveis. Muitas vezes, esse cuidado pode vir atrelado a um custo um pouco mais elevado de material e mão de obra do que a instalação feita sob a alvenaria, mas com planejamento, é possível atingir um resultado incrível e ainda economizar.

Optar por manter tubulações aparentes sem exageros pode agilizar o processo da reforma e, como consequência, diminuir custos. Afinal, não será necessário quebrar a alvenaria para fazer a elétrica da forma convencional. Esse tipo de instalação à vista também descarta a necessidade de rebaixamento de gesso ou de qualquer outro artifício que esconda os conduítes, o que também pode significar um corte de custos.

Pé-direito alto

Sem a necessidade de rebaixar o teto, o pé-direito original permanece inalterado. Se ganha com isso amplitude nos espaços!

Manutenção e adaptação facilitadas

Outra vantagem de manter a tubulação exposta é que desta forma é possível acessar a fiação sem nenhum quebra-quebra, caso ela necessite de algum reparo ou adaptação. Também fica muito mais fácil de incluir pontos de luz novos, assim como tomadas e interruptores.

Importância do planejamento de elétrica e luminotécnico

O fato de a tubulação aparente oferecer praticidade e até economia em um projeto arquitetônico não dispensa a necessidade de uma elétrica bem pensada e estruturada. Isso porque de nada vale manter os conduítes a mostra se eles oferecerem apenas um benefício estético, sem contribuir para o projeto luminotécnico e, claro, para o dia a dia da casa. É muito importante colocar no papel a quantidade de terminações, interruptores e tomadas, assim como a localização de cada um deles na planta, escolhidas conforme a necessidade dos moradores e do layout criado.

Fonte: Da Redação/Assessoria/Blog Todeschini